10 dicas para economizar em sua viagem internacional

Viajar para o exterior é sempre uma experiência inesquecível! Novas culturas, novos costumes, uma língua diferente, uma moeda diferente…Mas tantas coisas “diferentes” podem reservar surpresas – tanto positivas, quanto negativas. E a principal surpresa pode ser a conta no final da viagem.

As primeiras vezes que fomos consultar valores de viagens internacionais por meio de agências, quase caímos pra trás! Era tudo MUITO caro. ??? Hospedagens, traslados e passeios que estavam totalmente fora do nosso orçamento. Valores que não compensavam e períodos de embarque que não iam ao encontro da nossa disponibilidade. O sonho de viajar pro exterior ficava cada vez mais longe…

Colocando na ponta do lápis alguns valores, percebemos que (com pequenos ajustes) era possível viajar com conforto, sem que fosse necessário comprometer mais $$$ do que tínhamos disponível. Se você também quer economizar na hora de embarcar para o exterior, confira as dicas que separamos.

1. Opte por você mesmo adquirir passagens e hospedagens

As agências podem ajudar muito em sua viagem internacional. Mas se você tiver segurança em pesquisar e adquirir passagens e hospedagens sozinho, o valor gasto na viagem pode ser reduzido de maneira significativa. Fique de olho nas promoções das companhias aéreas e monitore os preços dos hotéis. Esteja atento às avaliações dos serviços que pretende contratar. Em todas as viagens que fizemos, adquirimos passagens, hospedagens e passeios na cidade de maneira autônoma. Com isso, conseguimos economizar quase 20% no valor total. Outra vantagem foi a possibilidade de viajar exatamente no período que queríamos (as agências costumam definir o período de embarque, o que limita o viajante).

Dica! Sites como o Booking (para hotéis) e Skyscanner (para as passagens) podem ajudar na pesquisa!

 

Site de pesquisa de passagens Skyscanner

 

2. Esteja atento ao câmbio

Acompanhe a cotação da moeda usada no país que irá visitar. Muitas vezes, o câmbio se torna mais vantajoso no país de destino do que no Brasil. Ou seja, você pode trocar um tanto de dinheiro aqui e deixar o restante para adquirir ao chegar no país. Fizemos isso na Argentina, por exemplo, onde a cotação do real para o peso estava bem maior lá do que aqui.

 

Fique de olho no câmbio

 

3. Analise quais serviços hoteleiros compensam realmente

Alguns hotéis que nos hospedamos (principalmente na Europa) apresentavam uma taxa extra aplicada ao valor da diária, caso optássemos pelo café da manhã. No entanto, como sempre acordávamos cedo para fazer os passeios, o café da manhã muitas vezes nem era aproveitado. Para nós, o café da manhã no hotel era dispensável, pois queríamos, além de ganhar tempo, conhecer outros cafés da cidade.

Nos hospedamos também em apartamentos que contavam com cozinha, fogão, micro-ondas, entre outros equipamentos. Nesses casos, passávamos em supermercados próximos ao hotel e comprávamos pães, café, bolachas, suco…Com isso, conseguíamos tomar um café gostoso e barato. É muito bom estar hospedado em hotéis que contam com uma boa estrutura. Mas resta a você ponderar o que realmente é necessário, para que as taxas extras das diárias não comprometam um dinheiro que poderia ser usado para outra finalidade.

 

Anúncio




 

4. Utilize o transporte coletivo

Em alguns países, o transporte coletivo funciona muito bem. São confortáveis, seguros, rápidos e baratos. Use e abuse desta vantagem. Com o uso do transporte coletivo é possível economizar muito – principalmente se compararmos com os gastos de táxi, aluguel de carro e city tour fechados.

 

Passagens do metrô de Paris

 

5. Pague em dinheiro

Os valores pagos em dinheiro vão acompanhar a cotação da moeda no momento da compra. Já o cartão de crédito pode reservar surpresas até a chegada da fatura (graças aos impostos e demais tarifas aplicadas). Portanto, se você tiver dinheiro, opte pelo pagamento à vista.

Pagamento na hora = sem surpresas na chegada da fatura do cartão

6. Não gaste muito com alimentação

Isso não significa você passar fome hehehe 😀 Significa apenas você fazer opções. Em muitos países, a comida não é barata. Nesses casos, nossa sugestão é a seguinte: opte por fazer um almoço mais leve e invista no jantar, ou vice-versa. Analise qual o momento de fazer a melhor escolha. Uma boa opção consiste nas redes de fast food. Geralmente elas são BEM mais baratas que no Brasil.

 

Refeição rápida durante o dia

 

7. Controle os gastos durante toda a viagem

Estipule um valor diário máximo para gastar. Dessa forma, o controle do dinheiro pode ser feito de maneira mais assertiva. Abrir exceções é possível, desde que elas sejam compensadas em seguida. Na hora de planejar a viagem, consulte a média de valores dos passeios, refeições e outros gastos. Assim, você não será surpreendido pelos preços.

 

Anúncio




 

8. Escolha períodos de baixa temporada

Sabemos que isso não é muito fácil, principalmente para quem tem filhos em idade escolar. Mas se for possível, opte por períodos de baixa temporada. Dezembro, janeiro, julho e agosto geralmente são os meses mais caros para se viajar – justamente pelo aumento significativo da demanda. Então, se você puder planejar sua viagem para os outros períodos do ano, pode ser uma ótima alternativa para economizar 🙂

 

9. Fique atento às “armadilhas” para turistas

Uma foto batida por fotógrafos locais, um prato especial em um restaurante ou um bus tour que atravessa os principais pontos das cidade. Quando um produto ou serviço é destinado exclusivamente aos turistas, ele tende a ser mais caro. Por isso, analise se não há uma forma mais barata de você fazer o que deseja, sem ter que desembolsar os valores salgados aplicados “especialmente” aos viajantes.

 

Tango com dançarinos de rua no Caminito. Quem não?

 

10. Não leve muitas malas

As bagagens (principalmente após as novas tarifas aplicadas pelas companhias aéreas) podem ser grandes vilãs da viagem. Após as compras e os presentes que você eventualmente pode trazer do exterior, o peso das suas malas pode exceder o permitido – e implicar em um custo adicional no valor das passagens. Por isso, não esqueça de levar apenas o essencial e deixar um espaço vago em sua bagagem. Assim você terá espaço para trazer o que precisa sem desembolsar mais para isso.

 

Leve uma mala que condiz com o tempo da sua estadia

 

10 dicas para economizar em sua viagem internacional
Classificado como:                                                                    

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: