Salvador em um dia é possível?

Salvador em um dia é possível?

A capital baiana é uma cidade muito procurada por turistas de todo o mundo. Quando planejamos nossa viagem para o estado – nosso destino final seria Ilhéus – decidimos dar uma “esticada” e conhecer a famosa Salvador. Mas teríamos pouco tempo para aproveitar a cidade: seria apenas um dia inteiro para visitar os pontos turísticos.

Um desafio, já que sabíamos que o lugar reservava muitos pontos que mereciam ser visitados. Por isso, decidimos priorizar. Chegamos do aeroporto durante a tarde e já consultamos a recepção do hotel no qual estávamos hospedados. Queríamos saber quais as opções de city tours. Não seria fácil encontrar algo que contemplasse exatamente os pontos turísticos que queríamos.

Mas, pra nossa surpresa (e sorte) conseguimos preencher nosso único dia disponível na cidade com dois city tours (um pela manhã e outro, a tarde) pela Privê Tur, exatamente nos lugares que queríamos conhecer! ???

Como nos organizamos

Teríamos o dia inteiro para curtir o passeio, já que nosso voo era apenas no dia seguinte. Portanto, acordamos cedo (pra não correr o risco de perder a van hahaha), munidos de muito protetor solar, óculos escuros e água, e aguardamos nosso guia nos recolher no hotel. Na parte da manhã, fizemos o passeio com um grupo/guia. Na parte da tarde, já estávamos com outra turma. Como fizemos o passeio com a mesma empresa, nem precisamos voltar para o hotel. Nosso ponto de “coleta” acabou sendo o restaurante que fomos almoçar com o grupo da manhã – o que ajudou a otimizar tempo, tanto nosso quanto do serviço de traslado.

O que visitamos

Nosso passeio começou mais ou menos às 9h30. Fomos ao Farol da Barra, onde tivemos um tempo para descer, fotografar e conhecer a parte interna (Museu Náutico); e também ao Forte Monte Serrat, considerado um dos patrimônios históricos de Salvador. Durante a manhã pudemos visitar também a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, conhecida pelas suas escadarias e seu entorno simbólico, cheio de fitas. Quando fomos até a Igreja, tivemos o privilégio de conferir (mesmo que brevemente) uma missa que estava sendo celebrada. Encerramos o passeio da manhã no Mercado Modelo, um mercado popular que oferece muitaaas opções de lembranças da cidade, artesanato local, restaurantes e outros produtos típicos da Bahia.

Farol da Barra
Em cima do Farol
Vista do Farol – Praia do Farol da Barra
Forte Monte Serrat
Vista do Forte – Praia da Boa Viagem
Os viajantes no Forte
Basílica do Nosso Senhor do Bonfim
Interior da Igreja
As fitas do Bonfim
Anúncio



A tarde foi reservada para o Centro Histórico de Salvador, onde pudemos visitar o famoso Elevador Lacerda e a região do Pelourinho. Do Elevador Lacerda é possível avistar a Cidade Baixa (região do Mercado Modelo). E a paisagem que se tem de lá, diga-se de passagem, é de tirar o fôlego ???

Elevador Lacerda
Elevador Lacerda, Mercado Modelo e Forte São Marcelo, ao fundo
Mercado Modelo visto da Praça Tomé de Souza
Entorno da Praça Tomé de Souza
Arquitetura no Largo Terreiro de Jesus, caminho para o Pelourinho
Caminho para o Pelourinho

Em seguida, fomos à Santa Casa de Misericórdia, local que abrigou o primeiro hospital de Salvador e hoje foi transformado em um museu. Depois, foi o momento de desbravar o Pelourinho e suas vielas. Ruas inclinadas, praças e construções que foram plano de fundo de novelas, filmes e clipes.

Casa do Olodum, no Pelourinho
A baiana original
Pelourinho
Michael!!!
Anúncio



No Pelô é possível também conferir muitas lojas com produtos artesanais (sejam eles roupas, acessórios e comidas), restaurantes de culinária típica baiana e, claro, muitoooos turistas. Infelizmente, o guia nos relatou que a região se tornou extremamente violenta e muitos crimes foram registrados nos últimos anos. Justamente por isso há um grande policiamento na região. Como caminhamos por lá em grupo, e em nenhum momento nos distanciamos uns dos outros, nos sentimos seguros.

Passamos também – de maneira rápida – por locais como a Arena Fonte Nova (palco dos jogos da Copa do Mundo 2014) e Dique do Tororó (um lago que possui 12 esculturas de orixás). O mais legal do Dique é todo o significado religioso que o local tem para os soteropolitanos. Se você passear pela cidade, inevitavelmente vai se deparar com as esculturas que, com certeza, irão chamar sua atenção.

Dique do Tororó. Ao fundo a Arena Fonte Nova
Arena Fonte Nova
Praia em Amaralina, onde ficamos hospedados

É possível conhecer Salvador em um dia?

Com organização, disposição e um pouco de sorte, é possível sim! Conseguimos aproveitar o passeio (dentro das condições que tínhamos no momento) de maneira segura e tranquila. Ou seja, conseguimos fazer bons registros e sentir um pouco do clima da cidade em apenas um dia.

Algumas dicas importantes

– Nos pontos turísticos mais movimentados da cidade (como o Farol da Barra e o Mercado Modelo), muitas pessoas te abordam para oferecer fotos, fitinhas do Senhor do Bonfim e outros produtos. Se você não estiver disposto a desembolsar uma quantia por isso, demonstre que não tem interesse nos serviços/produtos oferecidos. Dessa forma você pode evitar passar por situações desagradáveis, já que muitas abordagens podem ser invasivas.

– Leve água e protetor solar, pois o sol de Salvador é bem forte. Como alguns passeios exigem muita caminhada em grupo (o que dificulta paradas não programadas para descanso), é importante você se manter hidratado e protegido.

– Passeios guiados apresentam muitas “pegadinhas”. Visitas em locais onde são cobradas taxas excedentes podem ou não ser feitas por você. Em Salvador, por exemplo, optamos por não visitar uma igreja que o nosso grupo visitou. Em contrapartida, pudemos descansar enquanto esperávamos o pessoal voltar da visita. Isso não significa que você não deve fazer nenhum dos passeios extras oferecidos. Mas não esqueça de ponderar o que é ou não de seu interesse, pois se a visita não está inclusa no valor pago pelo city tour, ela deve ser OPCIONAL.

Igreja e Convento de São Francisco, onde decidimos descansar um pouco



Booking.com

Salvador em um dia é possível?
Classificado como:                                                                    

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: