A Itália sempre nos interessou. Mas eu, pessoalmente, tinha uma paixão por Veneza. Sempre vi a cidade retratada em filmes, novelas, revistas… Ela sempre me pareceu algo meio “surreal”. Um sonho mesmo.

Confesso que quando decidimos incluir Veneza em nosso roteiro, o coração disparou ??? E quando cheguei lá, vi que toda a expectativa que criei se concretizou. A cidade conseguiu ser ainda mais linda que nos filmes! Mas hoje separei algumas impressões e dicas sobre o nosso passeio pela cidade. Se você tem a intenção de conhecer este destino, não deixe de conferir! ?

 

Chegando em Veneza

Como ficamos hospedados em Verona (cidade a aproximadamente 120 km de Veneza), pegamos um trem na Estação Verona Porta Nuova e em pouco mais de uma hora, chegamos ao destino. Fomos pela empresa Trenitalia, que possui trens super confortáveis. Se você deseja garantir suas passagens antecipadamente, os tickets podem ser adquiridos pela internet. Na estação é só utilizar o código localizador e imprimir os bilhetes.

A parte boa é que a Estação Venezia Santa Lucia (estação que chega os trens vindos de Porta Nuova) proporciona um acesso super facilitado à cidade. Não tem chance de você se perder ou se cansar. Desembarcando do trem você já consegue visualizar um pouco da Veneza dos filmes.

 

Vista na chegada, saindo da estação de trem

 

Ruelas de Veneza

 

Canais de Veneza

 

Barcos atracados no Grand Canal

 

Vai um passeio de gôndola?

 

Arquitetura de Veneza

 

Anúncio




 

Por que não nos hospedamos na cidade

Os hotéis de Veneza são antigos. Os que possuem preços acessíveis não contam com uma estrutura tão confortável. Já os que oferecem quartos mais equipados apresentam tarifas bem altas. Fora que as ruas de Veneza dificultam bastante a locomoção com as bagagens. Por isso, destinamos um dia para visitarmos a cidade e retornarmos ao hotel que estávamos em Verona. E foi super tranquilo. Conseguimos andar pela cidade, voltarmos de trem de maneira segura e confortável, além de economizarmos na hospedagem – já que um hotel no padrão do que ficamos em Verona sairia por, pelo menos, o dobro do preço em Veneza.

 

O que fizemos por lá

Caminhamos muitooo! Havia a possibilidade de utilizar barcos, gôndolas, contratar guias… Mas como já falamos aqui no blog, preferimos explorar as cidades a pé, já que dessa forma temos autonomia para conhecer o destino. Claro, é mais cansativo. Mas além de nos proporcionar mais independência, é bem mais econômico 😀

Com nosso roteiro e um GPS em mãos, fomos à Ponte Rialto, que é considerada um dos principais pontos da cidade. Muito movimentada, é um “ato de coragem” (hehe) disputar um espaço nela para fazer um registro. Mas vale a pena! Suba, fique apreciando a vista, bata todas as fotos possíveis e aprecie mais uma vez, e mais uma vez… Você não vai se cansar de olhar cada canto dessa cidade, vai por mim 😉

 

Ponte Rialto

 

No Gran Teatro la Fenice é possível observar todo o luxo da nobreza veneziana de antigamente. Ele foi palco de grandes apresentações de ópera da época e também de algumas tragédias… Sim, o teatro foi destruído e reconstruído algumas vezes. Mas não perdeu a majestade! 🙂 A visita custa perto de €10.

 

Por dentro do teatro

 

Por dentro do teatro

 

A Piazza San Marco é outro lugar emblemático da cidade. Com certeza você já deve ter visto alguma cena de filme que tem como plano de fundo essa praça. Linda e repleta de restaurantes no entorno (aqueles restaurantes chiques, com cadeiras estofadas e músicos tocando, sabe?), a Piazza é encantadora. Dela é possível avistar a Basílica de San Marco, a Torre do Relógio, o Palácio Ducal e o Campanário. Foi neste último que subimos e conseguimos bater uma baita foto de Veneza, vista de cima. Sem palavras para descrever!

 

Piazza San Marco

 

Detalhes da Basílica de San Marco

 

Campanário

 

Vista da Piazza San Marco de cima do Campanário

 

Vista de Veneza do Campanário

 

Vista de Veneza do Campanário

 

Gôndolas vistas do Campanário

 

Uma das ilhas que rodeiam Veneza vista do Campanário

 

Anúncio




 

Quando visitamos a Basílica, a entrada era gratuita, sendo cobrado apenas as entradas do museu (que custa aproximadamente €5). Já para subir no Campanário, desembolsamos algo perto de €8.

 

Alimentação

Como já falamos neste post, costumamos “apertar os cintos” nos almoços e investir no jantar. Em Veneza não foi diferente. Entre uma viela e outra, descobrimos uma cantina com sanduíches deliciosos! Os frios eram cortados na hora e o pão era super recheado. Como não queríamos pegar pesado (pois iríamos caminhar o resto da tarde), optamos por um sanduíche reforçado e super em conta. Não gastamos mais de €20 com os sanduíches e bebidas. E de quebra, conseguimos curtir um clima bem local, já que a cantina que fomos não tinha um apelo muito turístico.

 

Comprinhas em Veneza

Veneza é uma cidade extremamente turística e como um bom destino desse tipo, abriga lojas famosas. Você caminha pelas praças e se depara com a Disney, a Louis Vuitton, a Dior… Mas também consegue encontrar lojas com artesanato regional, lenços, máscaras venezianas, pedras e souvenirs do lugar. Ou seja, tem produtos para todos os gostos. Os preços são razoáveis. Nada inacessível que lhe impeça de levar, ao menos, uma lembrança do lugar.

 

Uma cidade diferenciada, que tem um romantismo particular em cada canto. Tudo nela tem algo especial. Por isso, se você tem alguma dúvida de visitar ou não Veneza, pode eliminá-la de uma vez por todas. E prepare-se, pois o cenário que você vai ver será bem mais lindo que qualquer imagem retratada em filme. Prepare seus olhos e seu coração e se apaixone por Veneza também ???



Booking.com

Veneza: cenário de filme e um destino imperdível
Classificado como:                                                                    

Deixe uma resposta